Coragem em um mundo desencorajador

Em um mundo que se move rápido, onde alguém pode encontrar admiração por seu estilo de vida analógico?

Eu sou o que se pode chamar de uma “alma velha”. Seja lá o que isso signifique. Minha família usa muito este termo para me descrever. Eu acho que talvez isso seja verdade. Eu não confio em um aparelho celular. Eu não gosto de coisas hi-tech (exceto pela minha Canon Rebel T3, eu amo aquela câmera!). Eu não tenho esse ritmo acelerado. Disseram que eu sou mais sábio do que minha idade sugere. Eu aprecio coisas antigas. Eu adoro velhos filmes, programas de tv, músicas, livros, móveis, roupas, arte e, especialmente, velhas câmeras.

Eu sei que vocês lomógrafos sentem a mesma coisa. Vamos encarar: Filme é um vício para nós. Não, nem mesmo um vício. É um estilo de vida.

Vocês vão concordar comigo quando eu digo que nem todos neste mundo moderno entendem nosso amor lomográfico.

Veja minha mãe, por exemplo. Eu comprei uma cara câmera digital DSLR. É incrível, eu admito, e é ótima para eventos familiares onde eu preciso tirar boas fotos e tê-las prontas rapidamente. Ela acha que essas são as melhores fotos que eu faço. Nítidas, limpas, rápidas. Então é desnecessário dizer que minha mãe não entende porque eu invisto tanto tempo, dinheiro e energia em diferentes câmeras de filme para cometer tantos “erros”.

E os meus amigos. Eles odeiam quando eu tiro fotos deles. Eles não gostam de não poder virar a câmera e ver as fotos para decidir em quais eles estão perfeitos ou não.

Até mesmo o cara da Walgreens balança a cabeça assim que eu lhe entrego um rolo de filme pra revelar, dizendo que “filme é uma espécie em extinção”.

Meu namorado não entende meu amor por E o vento Levou e Eu amo a Lucy. Mas talvez essa seja uma história analógica diferente…

Enfim. Eu estava olhando minhas fotos outra noite. Estava desencorajada e frustrada. Meu último rolo não ficou nenhum pouco bom. Não tinha uma única foto entre as 36 que eu achasse boa o suficiente para escanear e postar. De repente eu comecei a lembrar o que todos me diziam e precisava de um tempo sozinha no meu quarto. Mas meu álbum de fotos estava ali num canto e eu comecei a folheá-lo.

E eu lembrei o porquê de ter escolhido minha Diana câmera em primeiro lugar:

Se você estiver frustrado porque sua mãe não lhe deixa comprar aquela Diana Mini que você tanto quer ou todo o seu rolo de filme ficou uma droga, tire um tempo para ver quantas lindas fotos e belas lembranças você já criou. Isso realmente me animou.

A Diana Mini é a ultra-compacta versão da Diana F+. Essa câmera faz fotos levemente desfocadas e imagens lo-fi em filmes 35mm a permite alternar entre fotos meio-quadro ou quadrados apenas mudando a posição de uma chave. Compre a sua Diana Mini agora!

written by courtneygawthorp8193 on 2011-10-05 #lifestyle #amigos #familia #lomografia #analogico #amor #estilo-de-vida #estilo-de-vida-analogico #desencorajamento #encorajamento
translated by dreamette

Thanks, Danke, Gracias

Thanks

We couldn’t have done it without you — thanks to the 2000+ Kickstarter backers who helped support this analogue dream machine the Diana Instant Square is now a reality. Watch out world, this Mighty Memory Maker is coming your way! Did you miss out on the Kickstarter Campaign? Fear not, pre-sale is now on and we have a Diana Instant Square waiting just for you! Pre-order now to pick up your own delightful Diana Instant Square and free Light Painter just in time to snap away those Christmas Carols.

More Interesting Articles