Luz do dia, Retratos e Gabby Cantero

O trabalho de Gabby Cantero gira em torno de sua afinidade com a fotografia e seus amigos. Os hipnotizantes retratos que ela tira são adornados com lindos vestígios de sol e estão encantados com os momentos que são dignos de espera.

Conte-nos algo sobre si mesma.
Oi, eu gosto de tirar fotos, chá com leite e bolsas de couro marrom. E sapatos.

Como / Quando você começou a fotografar? Qual foi a sua primeira máquina de filme?
Eu tinha uma câmera aponte e dispare. Eu estava no colégio e não havia DeviantArt. Foi divertido, cru e emocional – tudo o que o ensino médio deveria ser. Mas, agora, quando eu olhar para trás, é muito constrangedor. Minha primeira câmera de filme foi uma “Supersampler”: http://microsites.lomography.com/supersampler/. Brilho verde e toda a sua glória!

Descreva o seu estilo de fotografia. Quais são seus assuntos e temas habituais?
Eu acho que ainda não tenho um estilo, mas eu gosto de espaço negativo. Eu gosto de isolar o meu assunto. Eu dou muita atenção aos detalhes. Eu gosto de esperar por momentos, pode ser que tenha uma sessão no estúdio, em um show ou apenas uma noite aleatória fora com amigos. Mas normalmente eu tiro fotos de pessoas, alimentos e coisas sobre a minha mesa. Detalhes e momentos então!

Entre as suas numerosas fotografias de filme, que é a sua favorita?
Este é um empate.

Em primeiro lugar, esta foto foi tirada no concerto de Incubus, quando eles estavam em Manila pela segunda vez. Tenho a oportunidade de tirar fotos durante o show e eu trouxe a minha LCA comigo. Eu realmente adoro a forma como as cores acabaram e que há essa suavidade nela.

Em segundo lugar, o meu livro preferido no mundo. No One Belongs Here More Than You por Miranda July. Todo mundo deveria ler isto. É um daqueles livros que continua dando. Eu levei isso de volta na primeira vez que li o livro (confie em mim, eu li esse livro muitas vezes), era um tempo estranho em minha vida e isso me levou até ela.

Qual é a trilha sonora para a sua série de fotografias?
Novo álbum de The Walkmen, Lisboa. Uma sugestão de canção de The Delays, Long Time Coming. Uma colher ou duas de Jose Gonzalez’ Hand on Your Heart. Um traço do cover de St. Vincent de These Days. Uma pitada de The XX’s VCR. Algum Skinny Love por Bon Iver. Um monte de Foals, Broken Social Scene and Death Cab for Cutie. Finalmente, algum Florence & The Machine a gosto.

  • Todos nós temos nossos ídolos, que os fotógrafos que você admira? **
    Localmente, Wawi Navarozza e Jake Verzosa. Eles são incríveis. Então, há Brian Ferry, Cass Bird, Lou O’Bedlam e o primeiro e único, Scott Schuman.

Se você pudesse levar o retrato de alguém de um filme usado, pode ser vivo ou morto, quem (seria), qual (a câmera que você usaria), e por quê?
Scott Schuman e Garance Doré, Canon AE-1, mais um Programa de 50 mm 1.4, Ilford XP5. Simplesmente porque. Isso não precisa de uma explicação.
Além disso, Paul Newman. Pentacon Six TL, Kodak Portra 400. Ele é lindo em preto e branco, o que mais em cor?

Analógico vs Digital. O que torna o analógico/filme fotográfico mais especial do que o digital?
Analógico. Digital não pode se comparar com o filme de cor e de grãos pode dar.

Um monte de pessoas estão na fotografia de hoje, o que você diria a eles para inspirá-los mais?
Fotografe. Fotografe. Fotografe. Você não vai chegar a lugar algum apenas sentado ai, camarada! A alegria neste campo é realmente de estar lá. Você, sua câmera e seu assunto. É um campo difícil, mas muito divertido e definitivamente gratificante.

Você tem algum curso ou projetos futuros?
Luz do dia ainda está lá e é verão em Manila, momento perfeito para trazer de volta.

Você pode visitar o site pessoal de Gabby em gabbycantero.com.

written by basterda on 2011-04-07 #lifestyle #photography #interviews #gabby-cantero
translated by bebelst

More Interesting Articles