O Futuro é Analógico: A História do GPS

O que seria das nossas séries “O Futuro é Analógico” sem uma história de como iniciativas criativas podem levar a grandes e inesperados resultados? Aqui está uma breve história do GPS!

Créditos: makeyuu

É difícil imaginar que as facilidades que desfrutamos todos os dias com nossos carros, celulares e até com os nossos kits de LC-A da “Lomo LC-A Race” do ano passado já foram projetos ultra secretos, projetos de alta tecnologia exclusiva do Departamento de Defesa dos EUA!

E isso não acontece da noite para o dia. O Sistema de Posicionamento Global, o GPS, que todos nós conhecemos hoje, é um produto de pesquisa e desenvolvimento de muitos anos e bilhões de dólares. Tudo começou em 1951, quando a Força Aérea pediu para o Dr. Ivan Getting uma proposta de sistema de orientação. A partir dessa solicitação, Dr. Getting desenvolveu o primeiro sistema de três dimensões de busca de posição, baseado na diferença de tempo de chegada. Esse sistema se tornou a base para o futuro GPS.

Vamos avançar para 1957, quando a Russia lançou o seu satélite Sputnik no espaço. Depois do lançamento, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) observaram que, enquanto o Sputnik orbitava o planeta, o sinal ficava mais fraco na medida em que o satélite ia mais longe e mais forte quanto mais se aproximava. Com isso, foi possível determinar exatamente a posição do satélite no espaço, usando somente a força do sinal transmitido por ele!

O primeiro relógio atômico. Foto de marcdatabase.com

Em outra frente, cientistas estavam ocupados com o estudo do tempo. Eles procuravam uma forma de medir o tempo da maneira mais precisa possível. E, então, foi desenvolvido o Relógio Atômico, um dispositivo super preciso que mede o tempo ao alcance de um bilionésimo de segundo. Assim, os Relógios Atômicos nasceram. Com esses relógios, cientistas e engenheiros descobriram que existiam ligeiras discrepâncias de tempo ao redor do mundo. Então, começaram a posicionar relógios em vários pontos do planeta, do Monte Everest ao Deserto de Gobi, para procurar por minúsculas diferenças de tempo em cada um dos lugares. Essa informação ajudou a confirmar a visão de Einstein sobre o universo e logo se tornaria parte fundamental da tecnologia de satélites.

Nos anos seguintes, o exército americano teria lançado satélites no espaço e os posicionado estrategicamente. Com o auxílio desses satélites e com as lições tiradas do Sputnik, foi percebido que, com os satélites corretamente posicionados, era possível mapear o mundo e apontar posições exatas no globo! Isso, com certeza, foi informação sigilosa até 1983, quando o Presidente Ronald Reagan determinou que o GPS estaria disponível para o uso público. E, assim, o moderno GPS nasceu! Desde então, avanços na tecnologia foram feitos para aperfeiçoá-lo, como se pode observar nos celulares ou no GPS dos carros. Quem diria que estes eventos, aparentemente aleatórios, teriam produzido um aspecto tão importante da tecnologia de hoje, não é mesmo?

Fontes:

Quer saber mais sobre o futuro analógico? Veja o microsite, participe da nossa competição Fotografe a sua Profecia e faça download dos posters ( ou peça na Loja Online ou na Loja Física) O Futuro é Analógico.

written by cruzron on 2011-03-11 #lifestyle #gps #analogico #historia #futur
translated by liviacteixeira

Bringing an iconic aesthetic to square format instant photography, the Diana Instant Square fills frames with strong, saturated colors and rich, moody vignetting. Built to let your inspiration run wild, our latest innovation features a Multiple Exposure Mode, a Bulb Mode for long exposures, a hot shoe adapter and so much more! It’s even compatible with all of the lenses created for the Diana F+ so that you can shake up your perspective anytime, anywhere. No two shots will ever be the same. Back us on Kickstarter now!

More Interesting Articles