Banda Sonora Analógica da minha Vida – Iron Maiden

1

1986. Tinha seis anos e ouvia todos os hits dos anos oitenta: Tina Turner, Tears for Fears, Michael Jackson, Wham, Duran Duran, Eurythmics, Bryan Adams, The Cure, Scorpions, UB40, David Bowie…Lembro-me de ouvir o hit mais recente! “The final countdown” dos Europe! Então, num dia, o meu irmão chegou a casa com um disco, “Somewhere in Time” dos Iron Maiden. A minha vida estava prestes a mudar.

Créditos: pepper-b

- Que som é esse?
- Iron Maiden – respondeu o meu irmão.
- Ok…Iron Maiden…Iron Maiden…Iron Maiden…
No dia seguinte, (ainda cantando “it’s the final countdown!!”) fui ter com o meu irmão e perguntei-lhe:
- Qual é o nome dessa banda?
- Iron Maiden.
- Isso mesmo! Iron Maiden!

Todos os dias, antes da hora do jantar, ouvíamos Iron Maiden. E este ritual durou anos. Sabíamos todas as músicas, todos os detalhes, o baixo do Steve Harris a liderar as músicas, a voz do Bruce, o duo mágico das guitarras, Adrian e Dave, e a perfeição do Nicko na bateria. Estava também apaixonado pela capa do album. O Eddie (a mascote dos Maiden) pode ser como um super-herói para uma criança de seis anos! Para mim era!

Créditos: pepper-b

Pela altura em que entrei na 3ª classe, já conhecia todas as melodias do album “Somewhere in Time”, e tinha começado a ouvir os albums anteriores: “Live After Death”, “Powerslave”,”Piece of Mind”, “The Number of the Beast”, “Killers” and ”Iron Maiden”. Mais tarde,o “Seventh Son of a Seventh Son”, “No Prayer for the Dying” e o mais popular “Fear of the Dark”.

Créditos: pepper-b

Esta era a minha banda! Ensinaram-me a cantar, a tocar guitarra, deram-me aulas de História, lições de Inglês, estimularam a minha imaginação. Mas principalmente, alegria! Energia inspiradora!
Algumas das minhas músicas favoritas:

  • Phantom of the Opera
  • Murders in the Rue Morgue
  • Hallowed be thy Name
  • Revelations
  • Flight of Icarus
  • The Rime of the Ancient Mariner
  • Powerslave
  • Caught Somewhere in Time
  • Alexander The Great
  • Moonchild
  • Infinite Dreams
  • Seventh Son of a Seventh Son

No fim dos anos oitenta, princípio dos noventa, uma nova tecnologia tinha chegado a Portugal: o Compact Disk, vulgarmente conhecido por CD. Era caro; e era necessário um leitor de CD’s para tocá-los. Então continuei com os meus albums de vinil, o meu gira-discos e as minhas cassetes

Era assim que ouvia música nesses tempos, um sinal analógico gravado num disco de vinil, reproduzido num gira-discos!!

Créditos: pepper-b

Os albums dos Maiden não são apenas música, mas também arte, arte colorida e com significado; este tipo de detalhe é difícil de ver num CD.

Créditos: pepper-b

Em 1995 (tinha eu 16 anos) tive finalmente a oportunidade de ir a um concerto de Iron Maiden! Tinha ganho um backstage pass num passatempo de rádio e cumpri um sonho; conhecer (por 10 minutos) os músicos que me inspiraram tanto, pedir os autógrafos, fazer-lhes perguntas…ainda nem acredito que isso aconteceu, mas aconteceu mesmo.Hoje tenho 31 anos (ainda uma criança). Ouço todo o tipo de música, heavy metal, death metal, doom metal, música de dança (adoro dançar e ir a festas), relaxar e ouvir jazz ou música ambiente no pc ou no leitor de mp3…mas os discos dos Iron Maiden são verdadeiramente a banda sonora analógica da minha vida e tenho orgulho nisso!

Up the Irons!!!

written by pepper-b on 2011-03-18 #lifestyle #analogue #metal #records #heavy #iron #eighties #maiden #soundtrack
translated by pepper-b

One Comment

  1. welomo
    welomo ·

    Artigo legal! Mês que vem vou assistir o Maiden aqui no Brasil! A Diana Mini vai junto!

More Interesting Articles