Emoções em formato analógico :::: Koalasve

Era uma vez… Sveva

… então, um dia, você descobriu a fotografia… como?
Eu sempre tive uma máquina fotográfica nas mãos, desde meus 8 anos em diante. Era uma compacta automática, obviamente funcionava com filmes, eu fotografava meus amigos, em passeios da escola, e coisas asism. Cotinuei a usá-la até o Ensino Médio, depois disso algumas vezes usei uma Nikon F70 do meu pai e, em seguida, por volta dos 16 anos, ganhei minha primeira câmera digital, uma coolpix 5400 a qual usei bastante. Por isso, posso dizer que comigo aconteceu um processo gradual, até o golpe final, entre 2007 e 2008. Descobri aos poucos que não posso viver sem fotografia… comecei a me sentir nua e desconfortável sem um câmera e percebi que estava “condenada”. Desde setembro de 2009 (o mais belo presente que eu poderia ganhar) tenho minha dslr, uma Olympus e-250, com a qual me viro se fico sem filmes ou em situação incômoda (como quando não posso levar 5 máquinas para o passeio e opto pela mais versátil)

Como a Lomografia mudou no seu modo de ver a fotografia?
Em primeiro lugar, comecei a disparar com mais critério: fazer assim é mais divertido, há um outro significado. Vindo do mundo digital, como tantos outros, eu batia fotos ao acaso e depois, no computador, buscava significados e emoções que pudessem representar como me sentia naquele momento. Assim, ainda que uma das regras da Lomografia seja “não pense, dispare”, na verdade, p’ra mim é o contrário! Sim, acredito que se possa dizer que é uma mudança muito grande, ainda que não pareça para quem me vê tirando fotos, eu procuro sempre pensar em que situação me encontro e a partir disso me comportar de maneiras diversas. Essa visão mudou também meus disparos com máquinas digitais.

Câmera fotográfica é…? O que significa p’ra você ter uma câmera fotográfica na mão?
Siginifca ser feliz, independente de meu estado de espírito no momento, e siginifca uma ajuda para mim em momentos difíceis, sentir-me segura, ter uma possibilidade de eternizar situações que ninguém conseguiria se lembrar, viver, ter um meio p’ra me expressar melhor do que através de palavras ou da música. Enfim, significa viver um pouco mais, cada dia.

Em qual “mood” você costuma estar quando consegue se expressar melhor pelas fotos?
Preciso estar em extremos. Ou muito feliz, ou muito triste, ou muito irritada. Percebi que nessas situações os resultados são melhores. :)

Dizer UAU diante de uma foto. O que te causa reação?
Uma mistura de elementos como enquadramento, cores, e também técnica, porque não se pode ter somente ousadia, é perciso ter a mão e sobretudo o olhar do fotógrafo atrás da lente.

Que experiências te fizeram crescer no campo da fotografia? E há quantos anos você é Lomógrafa?
Bom, primeiro, em abril completarei um ano de participação ativa na Lomografia. Não sei dizer que experiências me fizeram crescer. Com certeza, as viagens, ver coisas novas estimula os olhos. Uma coisa que faço há muito tempo é “fotografar com os olhos”, acho que é uma coisa muito comum, e acredito que as viagens estimulam esse hábito. Vejo o mundo a minha volta através de um visor. Na prática, imagino possíveis fotos, que ainda não foram feitas (por mim, claro). Nesses casos, quando estou sem uma câmera, me mordo de vontade de fotografar!! :P

Quem poderia fazer ou já fez o elogio mais importante para você?
O maior elogio veio de uma grande amiga, também ela lomógrafa, aliás, ela é, com suas fotos, parte de minha inspiração. Ela me disse que melhorei bastante, artisticamente, no último ano e esse foi o melhor elogio que eu poderia receber. Além desse, há alguns outros, como quando meu pai, por exemplo, faz algum, bem de leve (porque é orgulhoso e no fundo ainda não aceita que sua filha faz algo decente no campo da fotografia, que era dominado por ele na família até pouco tempo atrás).

Se a fotografia é arte, o que ela representa p’ra você? E se fosse um livro, um filme, uma música, seria…
A fotografia é arte da imagem, faz par com a música como expressões muito “pop” do espírito humano. E, para mim, fotografar é um pouco como fazer mágica. P’ra mim, parece estranho tentar comparar a fotografia a um livro, um filme, uma canção. Se pensarmos, são todas manifestações artísticas que se completam umas às outras ou (como no caso da fotografia e do cinema) derivam da arte pictórica antiga. Mas, para responder a sua pergunta, a minha noção de fotografia casa bem, ou pelo menos parcialmente, com “Everything Is Illuminated” (“Tudo se Ilumina” no Brasil), livro de Jonathan Safran Foer, transformado em filme mais tarde pelo diretor Liev Schreiber, com músicas de Paul Cantelon e outras bandas e músicos da Europa Central. Sim, é isso. Gostaria que a minha fotografia se aproximasse dos textos, das músicas e das fotografias desse trio, p’ra mim, mágico. Mas, no geral, acho difícil encontrar parâmetros de comparação.

Paisagens ou retratos?
Retratos, mas entre minhas fotos há muitas paisagens também. Eu gosto da natureza (que frase clichê!!!) e em especial os animais (ainda mais clichê), por isso, se acontece de eu encontrar um animal interessante ou alguma paisagem bonita, ou que simplesmente me inspire, eu tiro uma foto. Mas, acho os rostos e as pessoas em geral mais interessantes.

Você é “analógica” por quê?
Porque há toda uma sofisticação em fotografar com película, esperar pela revelação ou ,melhor ainda, revelar você mesmo. É uma coisa que eu não dava valor e da qual passei a sentir falta.

O quê mais gosta na Lomografia?
A descontração, a visão de um mundo com cores variadas, fortes, com poucas preocupações e muita diversão.

Sente orgulho de você mesma quando…?
Muito raramente, no âmbito da fotografia sei quando finalmente consegui obter o efeito que queria em uma foto, e coisas assim. Pequenos prazeres.☺

Pergunta nada a ver, o quê você come no café da manhã?
Leite com biscoitos! Se não tiver biscoitos, pode ser cereal. Mas leite é obrigatório!

Nome de batismo: Sveva Angelini
Nome da lomográfico: Koalasve
Idade: 22
Um detalhe pessoal: miopia aguda!
Câmeras favoritas: na Lomografia, minha Diana F+; além dela, gosto muito de minha Minolta hi-matic 7s II, minha Olympus OM-1…. e, também, sonho com uma Leica… Quem sabe quando eu tiver um salário (um salário gordo!!), talvez…
Home no site lomographyitalia.it: http://www.lomographyitalia.it/homes/koalasve

written by Love for breakfast on 2011-03-01 #people #lomography #lomografia #lomoamigo #koalasve #disparos-analogicos #fotos-analogicas
translated by anarollemberg

Kickstarter

Bringing an iconic aesthetic to square format instant photography, the Diana Instant Square fills frames with strong, saturated colors and rich, moody vignetting. Built to let your inspiration run wild, our latest innovation features a Multiple Exposure Mode, a Bulb Mode for long exposures, a hot shoe adapter and so much more! It’s even compatible with all of the lenses created for the Diana F+ so that you can shake up your perspective anytime, anywhere. No two shots will ever be the same. Back us on Kickstarter now!

More Interesting Articles