Capítulo 23: Queremos mais Lomo LC-A - A reunião com Vladimir Putin

A discussão com o presidente de potência mundial foi agradável. Putin estava muito interessado em lomografia e após aproximadamente uma hora quando a reunião chegou ao fim cada grupo concordou que a produção da LOMO LC -A devia ser mantida. O abandono da produção da câmera não seria benéfico para a cidade de São Petersburgo ou seja, não ajudaria a sua reputação internacional! Após o encontro auspicioso, algum tempo depois, outro encontro aconteceu entre Putin e o Diretor Geral da LOMO PLC,Klebanov.

Vladimir Putin Vladimirovich: O PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DA RÚSSIA
Nascido em São Petersburgo, Vladimir Putin, primeiro conheceu os Lomografos março de 1996, quando foi vice-prefeito de São Petersburgo. Como a produção da LOMO LC -A foi mais uma vez em perigo os estudantes austríacos tiraram todas as barreiras e conseguiram organizar uma reunião com o prefeito da cidade russa. Quando chegou a hora para a reunião o prefeito, infelizmente, estava ocupado com negócios, os Lomografos estavam sentados na frente de Putin, que explicou a situação para eles. Sr. Putin, que, claro, sabia da LOMO LC-A, achou que valia a pena ouvir a Sociedade Lomográfica e, rapidamente decidiu que “a produção da câmera tem que continuar!”. Algumas reuniões com Klebanov, o homem responsável, garantiram a produção contínua de Lomo LC-A e tudo foi resolvido para a aventura Lomográfica poder continuar. Vladimir Putin é casado, tem duas filhas e está em uma posição de liderança no maior país do mundo. Putin nunca sai de casa sem a sua Lomo LC-A – que ele confessou certa vez a um jornalista austríaco – que quase conhece as 10 regras de ouro de cabeça.

*COMO O DIRETOR GERAL DA LOMO PLC ILYA KLEBANOV TORNOU-SE VICE PRIMEIRO-MINISTRO DA RÚSSIA *
Os Lomografos ficaram bastante surpresos quando, no ano de 2000 Lazar Zalmanov entregou este artigo de jornal para eles e disse: “Veja o que o vice-primeiro-ministro da Rússia tem a dizer sobre Lomografia”. O artigo, publicado no Notícias de Moscou março 2000 apresentou uma entrevista com o Vice-Primeiro-ministro Ilya Klebanov: Eu acho que aqueles que o consideram o jogador na equipe de São Petersburgo de Putin ter algumas razões para isso. Qual foi a história de sua convivência com ele? – Foi no final de 1992. Esse ano fui nomeado Diretor Geral da LOMO PLC. Naquela época, uma linha de novas vendas de Lomo LC-A foi criada. Três recém-formados da Universidade de Viena tinham estabelecido a “Sociedade Lomográfica”. Eles criaram algo semelhante a um novo ramo da arte: Lomografia. A idéia é: você tira fotos de pequeno porte, com uma pequena, simples, barata automática e as coloca em um estande com quase nenhuma ordem. E você terá uma imagem de uma seção da vida. Eles fizeram exposições em Paris, Tóquio, Nova Iorque, Moscou, São Petersburgo, Viena, Berlim e assim por diante. Eles decidiram ser os compradores exclusivos das nossas câmeras. Eles fizeram um pedido. Mas o problema era com o preço: eles pediram um preço incrivelmente baixo, inferior ao preço de custo. Nós nos recusamos. Mas, inesperadamente, dois membros do parlamento austríaco passaram a ser fãs da lomografia. Eles tiveram uma reunião com Putin, que era o chefe do Comitê de Relações Exteriores que me conheceu durante esta visita. Então eu conheci Putin em uma conferência. Ele me perguntou: "Por que não ajudar os caras? Seria rentável para ambos: a fábrica e a cidade “, eu disse:”. Vladimir, eu faria se pudesse, mas … ". Finalmente encontramos a solução. Esta foi a nossa primeira reunião. Então eu encontrei várias vezes Putin, que ocupou diferentes postos em Moscou. Liguei para ele quando eu precisei de sua ajuda para o negócio da empresa que tirava um tempo para uma reunião, geralmente no mesmo dia. Isso continuou até o momento em que Sergey Stepashin convidou-me. E então eu comecei a trabalhar na equipe de Putin.

Uma reunião de emergência foi organizada em Viena, com muita Vodka Russa e Speck! “O júri ainda não se pronunciou” em coro os Lomografos sênior resolveram tirar todas as barreiras, desde o início, eles estavam determinados a não deixar esse problema detê-los! Juntamente com Monika Langthaler (que na época era uma das pessoas mais importantes e poderosas na política Austríaca e vinha trabalhando de perto com os Lomografos na grande exposição de Nova York, Moscou) e Matt Gerald (Diretor do Museu Kunsthalle Wien e velho amigo e defensor da lomografia) os Lomografos elaboraram o seguinte plano: "Nós entraremos em contato com Anatoly Sobtschak, o prefeito de São Petersburgo, e convencê-lo da importância da produção da LOMO LC-A. Ele vai, então, convencer o Diretor-Geral da LOMO PLC a continuar a produção da câmera e talvez até mesmo de subsidiá-la. Essa é a única maneira de salvar a Lomo LC-A! "

Dito e feito, com a ajuda do cônsul da Áustria em São Petersburgo, Dr. Westfält, foi possível organizar uma reunião com o prefeito da cidade, em março de 1996. Na véspera da reunião em São Petersburgo, a delegação vienense (incluindo Monika Langthaler, Gerald Matt e os Lomografos) foram convocados para um “banquete oficial de Estado” no Consulado da Áustria. Depois de uma curta recepção com champanhe e canapés, as portas para o banquete de Estado foram finalmente abertas. Os convidados mal podiam acreditar em seus olhos quando viram que estavam diante deles. Uma enorme mesa estava cheia de vodka, caviar, salmão e pepinos, vinho e licores, bife de rena, iguarias e muito mais. Os Lomografos foram preparados para usar cada truque no livro para o importante encontro do dia seguinte! Você pode imaginar que, obviamente, o clima no salão de banquetes lotado logo alcançou seu ponto mais alto e eles festejaram até as primeiras horas da manhã. Para este dia ninguém dos participantes foram capazes de dar um relato detalhado do dia anterior! Na manhã seguinte a limousine do Cônsul do Estado, marcada com o Brasão Imperial Austríaco, chegou até as portas da LOMO PLC para deixar o grupo de Viena para a sua nomeação com o prefeito de São Petersburgo e Diretor-Geral Klebanov. Posteriormente, continuada diretamente na sala do prefeito da cidade. Mal o grupo (composto por Diretor Geral Klebanov, seu assessor, Cônsul Dr. Westfält, Langthaler, Matt e os Lomografos) chegou quando sofreu uma grande decepção; Sobtschak prefeito não estava disponível. Apenas o seu vice-Ministro das Relações Exteriores teve tempo para discutir o assunto lomográfico. O homem amável, um pouco cínico chamado Vladimir Putin.

A discussão com o presidente de potência mundial foi agradável. Putin estava muito interessado em lomografia e após aproximadamente uma hora quando a reunião chegou ao fim cada grupo concordou que a produção da LOMO LC -A devia ser mantida. O abandono da produção da câmera não seria benéfico para a cidade de São Petersburgo ou seja, não ajudaria a sua reputação internacional! Após o encontro auspicioso, algum tempo depois, outro encontro aconteceu entre Putin e o Diretor Geral da LOMO PLC,Klebanov. Ambos concordaram sobre o futuro da LOMO LC-A, que os novos cálculos sobre a produção da câmera deviam ser realizados e que encontrar um compromisso com os Lomografos vienenses era importante. No entanto, a Lomo LC-A parece não ter sido o único ponto de discussão. Poucos anos depois, o futuro presidente da Rússia, Putin nomeou Ilya Iosifovich Klebanov em seu gabinete e fez dele Vice – Primeiro Ministro da Rússia. Assim, a reunião instigada pelo Lomografos (que simplesmente não queriam desistir) entre os dois parceiros em potencial se diz ter sido seu primeiro contato!

Anos mais tarde, disse Putin a um jornalista austríaco que ele carregava uma Lomo LC-A com ele diariamente e que ele ainda era muito interessado em lomografia. É importante ter em mente que, em geral, não são susceptíveis de encontrar pessoas no mundo que querem apoiar campanhas, como a dos Lomografos de “Salvar a Lomo LC-A”. No entanto, na Rússia, é o contrário, mesmo durante períodos de crise política e econômica. Apesar das difíceis condições econômicas, o interesse e a diversão da cultura e idéias estranhas foi e é inflexível – e é exatamente por isso a razão desse amor dos Lomografos pela Rússia e os russos!

Um breve resumo da Reunião de Putin: Logo após a reunião, a delegação viaja a Viena e a equipe de São Petersburgo se separara e cada um seguiu o seu caminho (para trabalhar, fazer compras ou para desfrutar da cultura). Os vienenses tinham combinado encontrar-se em seis horas no café “Vienna” no Nevskji Hotel, Nevskji Prospekt, que apresenta uma variedade de bolos e sobremesas sensacionais. Como de costume, os Lomografos sênior chegaram tarde, mesmo diretor dos Museus Gerald chegou um pouco atrasado e excepcionalmente para a política normalmente pontual, Monika, ela também não atingiu o café a tempo. Todos eles se encontraram ao mesmo tempo na frente do café “Vienna”, cerca de 20 minutos atrasados. O café estava fechado e incrivelmente haviam muitos policiais por perto. “Problemas técnicos”, foi a razão dada para o café que esta sendo fechado. No entanto, quando três caixas cinzentas trazidas e compridas para fora do café um pouco mais tarde, tornou-se claro que não era apenas problemas técnicos. De volta a Viena, os Lomógrafos leram no jornal que exatamente as 06:00 horas houve um tiroteio da Máfia onde dois Mafioso de São Petersburgo e um homem de negócios britânicos foram mortos. O empresário tinha sido muito infeliz, ele era surdo e mudo e não conseguiu esconder-se. Em vista desses fatos e sua escapada da morte, graças a convivência com os Vienenses um única coisa pôde ser dita: “Viva os tradicionais cafés vienenses e a cultura austríaca de estar atrasado!”

Veja toda a glória do livro aqui

written by ungrumpy on 2011-02-08 #history #lc-a #library #lomography #excerpt
translated by liviacteixeira

More Interesting Articles