Capítulo 16: LOMO LC-M, LOMO LC-M2 e KRAB

Da mesma forma que a LOMO LC-M, a Lomo LC-M2 foi produzida apenas em quantidades muito pequenas e era quase impossível de obter. E o que diabos é KRAB? KRAB é uma caixa estanque para a LOMO LC-A. No entanto, parece que esta era uma questão de produção secreta de tal forma que mesmo no próprio museu da LOMO PLC em São Petersburgo, a existência da caixa de ferro fundido pesando 1,5 kg está sendo contestada.

14. The LOMO LC-M had more advanced features than the original LOMO LC-A but its production was stopped after approx. 1000 units were produced.
14. A LC-M havia recursos mais avançados do que o original Lomo LC-A, mas sua produção foi interrompida depois que aprox. 1.000 unidades foram produzidas.

15. A bela e misteriosa caixa subaquática KRAB LOMO LC-A

Em 1987 como um desenvolvimento da LOMO LC-A, a Lomo LC-M viu pela primeira vez a luz do dia na “Filiale”. O objetivo do modelo seguinte, foi para melhorar o mecanismo de liberação do obturador da LOMO LC-A e acrescentar algumas outras funções úteis. Por exemplo, para a LOMO LC-M uma ligação para cabo disparador foi incluída (como na muito mais tardia Lomo LC-A+ parafusado no botão de liberação). Além disso, na Lomo LC-M era necessário apenas duas baterias ao invés de três, e mais, ela tinha um design arredondado mais parecido com o Cosina CX-2. A eletrônica também era diferente, agora somente um diodo emissor de luz em vez de dois (para indicar o estado das baterias) era visível no visor e a configuração ASA 25 da LOMO LC-A foi substituída com a ASA 800. Além disso, foi realmente o ASA, ou seja, o padrão internacional para a sensibilidade do filme, em contraste com as normas GOST da Rússia, que foram inicialmente aplicada à LOMO LC-M. Por conseguinte, a Lomo LC-M também foi produzido para o mercado externo.

A LC-M apresenta algumas características visionárias como os valores adicionados ASA e disparador via cabo que finalmente encontrou seu caminho para a Lomo LC-A com a produção da Lomo LC-A+ quase 20 anos depois. Infelizmente, o “M”, que significava “modernizado” foi pessoalmente barrado pelo Diretor Geral Panfilov depois que quase 1.000 unidades haviam sido feitas.

Um maior desenvolvimento da câmera era a Lomo LC-M2, que teve um flash embutido e um design revisto e em comparação com seus antecessores tinha apenas a função de exposição automática (como é o caso da LC-A+ hoje). Da mesma forma que a LOMO LC-M, a Lomo LC-M2 foi produzida apenas em quantidades muito pequenas e era quase impossível de obter.
E o que diabos é KRAB? KRAB é uma caixa estanque para a LOMO LC-A. No entanto, parece que esta era uma questão de produção secreta de tal forma que mesmo no próprio museu da LOMO PLC em São Petersburgo, a existência da caixa de ferro fundido pesando 1,5 kg está sendo contestada. Pelo menos um modelo desse misterioso produto existe e um passarinho pequeno disse-nos algo sobre uma nova substituição para o revestimento subaquático misterioso *.

(*ver páginas 200 & 594)

Veja o livro em toda sua glória aqui

written by ungrumpy on 2011-02-03 #library #lomography #lomobooks #lomo-lc-a-big-book #excerpt
translated by liviacteixeira

More Interesting Articles