Ceia à Polonesa no Brasil, Natal Analógico

2

Quando anunciei para minha familia (tradicional Polonesa, no Brasil), que as fotos desse ano seriam mais que fotos, e sim lomografias, ouvi as coisas mais engraçadas como: Olha! estamos regredindo! Mas, valeu a pena!

Quando anunciei para minha familia (tradicional Polonesa, no Brasil), que as fotos desse ano seriam mais que fotos, e sim lomografias, ouvi as coisas mais engraças como: Olha! estamos regredindo! Mas, valeu a pena! (Mesmo alguns dizendo que minha máquina explodiria quando eu tirasse o filme, risos)

Quando meu avô chegou ao Brasil, vindo da Polônia, na época da guerra, ele trouxe com ele um super livrinho, com várias formulas e calculos mateméticos, e entre tudo isso, a primeira coisa que ele montou em casa, no idos dos anos 40, foi um laboratório de revelação, e (PASMEM) colorização de negativos.
Ele tambem montou um projetor caseiro, que simulava uma televisão.

Então, em homenagem a ele, que faleceu em 1982, nosso natal foi totalmente lomográfico.

Algumas de nossas tradições:

Dita o costume, que seja iniciada com o aparecimento da primeira estrela no céu. É uma lembrança da estrela de Belém e a ceia começa com um belo ritual de quebrar as hóstias de natal (opłatek), um pão branco, suave e fino como neblina, assado especialmente para esta ocasião, de farinha de trigo e água.

Em toda a Polônia, acreditava-se que o pão santo, pode ser compartilhado com as almas de seus entes queridos já falecidos. A reminiscência dessa crença é o costume, preservado até hoje em muitos lares: à mesa de Natal é deixado um lugar vazio (para um viajante ou uma visita inesperada, que também pode ser um ente invisível do além). Em algumas aldeias continua a existir o hábito de dividir a hóstia e os restos de pratos de Natal com o gado e outros animais de estimação (incluindo as aves domésticas e cães), na crença de que a alegria do Natal deve ser alcançada por todo o mundo, como pessoas próximas e os animais fiéis a elas. Segundo a lenda, bem conhecida na Polônia, na noite da véspera de Natal, uma vez por ano, os animais falam com a voz humana.

O velho costume dita que se deve saborear cada prato de Natal, mesmo aquele que ele não muito apreciado. De acordo com antigas crenças e tradições, mostrava-se, desta forma, o respeitar aos frutos da terra e os pratos preparados a partir deles. Este comportamento assegurava dispensas com estoques completos e protegia contra a fome.

Espero que seu natal tenha sido tão divertido quanto o meu!

written by ayslin1 on 2011-01-20 #lifestyle #familia #tradicao #estilo-de-vida #natal-analogico #estrangeiros

2 Comments

  1. felipesergio
    felipesergio ·

    Bem bacana esse relato..Precisamos realmente voltar as atenções às nossas raízes e tradições!

  2. ayslin1
    ayslin1 ·

    Oi! que bom que gostou... para mim, tradição faz parte da minha identidade :)

More Interesting Articles