A Sprocket Rocket é realmente um foguete.

9

Comprei a minha Sprocket Rocket em Novembro, logo depois do lançamento. Foi amor à primeira foto. A caçula da família Lomo é, certamente, uma das melhores câmeras já lançadas pela marca. Em um dia de sol, é simplesmente imbatível.

Não, ela não é uma das máquinas mais baratas da Lomo. Mas também está longe de ser uma das mais caras. E, depois que você usar uma, vai ver que a relação custo-benefício é muito, mas muito favorável. Vamos começar pelas suas características básicas: tira fotos panorâmicas, faz dupla exposição, tem opções de velocidade normal ou infinito (“B”, de bulb), abertura para dias ensolarados ou nublados, etc. Mas a coisa mais legal dessa câmera é o fato dela usar todo o filme para imprimir a imagem, indo além dos furos (os “famosos” sprockets – daí o nome).

Os furos do filme dão um charme especial a qualquer foto. Pode tirar uma foto daquela meia que a sua avó te deu no Natal e você vai ver como tudo fica mais interessante nesse formato. É legal também ter a marca e o tipo do filme impressos na sua foto.

Na minha opinião, dizer que a Sprocket Rocket funciona melhor em ambiente outdoor e com muita luz é chover no molhado. Na verdade, essa teoria se aplica a praticamente todas as Lomos. A diferença, para mim, é que a Sprocket (vou chamar só assim daqui para frente, ok?) ganha muito mais do que as outras quando você a utiliza nessas condições. A lente (de plástico, claro) é um fenômeno num dia de sol. As cores ficam lindas e vivas, seja qual for o filme que você usar. Eu já testei vários, de várias marcas e ISOs e para mim o que se adapta melhor a ela é o Lomography Slide 200, apesar da Lomography recomendar um ISO 400. Claro que se estiver um pouco mais escuro é melhor você seguir essa orientação ou até usar um ISO 800. Eu também já testei e não tive problemas, mas, vou fazer de novo a ressalva: eu acho que a Sprocket se destaca mesmo é quando há muita luz.

Ah, tem uma coisa importante: se, por algum motivo, você não achar graça em ter os sprockets nas suas fotos, a câmera vem com uma máscara que faz com que a imagem não chegue até eles. Primeiro achei totalmente desnecessário. Mas depois lembrei que pode ser útil para quem não gosta dos furos e quer ter uma máquina panorâmica, mas não tem grana para comprar uma Horizon, por exemplo.

Outra coisa legal da Sprocket é que o filme não avança automaticamente a cada foto e você também pode rodá-lo para frente e para trás quantas vezes quiser. É por isso que, no lançamento, a máquina foi apresentada como “viajante no tempo”. Por exemplo, mesmo que você já esteja no final de um filme, pode voltar à primeira foto se vir alguma coisa que sirva para uma boa dupla exposição.

A embalagem da Sprocket, como é de praxe na Lomography, é muito bonita. O design da câmera é sensacional. Tem um ar meio retrô (taí um outro tipo de viagem no tempo) e, apesar dela não ser muito compacta, é até fácil de carregar. A única coisa que eu não gostei foi a argola para prender a alça. Primeiro, porque fica em baixo da câmera (presa à tampa do buraco para aparafusar o tripé) e isso não deixa que a Sprocket pare em pé. Segundo, porque essa argola é muito frágil e arrebenta com facilidade (a minha já era). Então, tome muito cuidado quando carregar a sua máquina.

A Sprocket não vem com flash, infelizmente. Mas ela tem o hotshoe e por isso aceita a maioria dos flashes externos. Eu já usei com o colorsplash e a dupla funcionou muito bem.

Pra terminar, recomendo totalmente essa câmera (caso eu ainda não tenha deixado isso claro:) e apesar de ter algumas outras Lomos, acho que ela vai continuar sendo uma das minhas preferidas por muito tempo. Principalmente porque nenhuma outra viaja nele tão bem quanto esse foguete.

written by rodrigoalmeida on 2011-01-05 #gear #review #lomo #lomography #lomografia #camera #sprocket-rocket

9 Comments

  1. marinam
    marinam ·

    excellent!

  2. peropero
    peropero ·

    agora eu também tenho uma! :D

  3. bia_tacconi
    bia_tacconi ·

    Eu tenho uma e a adoro, mas estou apanhando taaanto dela. Só revelei 2 filmes ainda, mas nenhum deu muito certo. hahah Fora que várias imagens em branco, como se eu tivesse pulado o filme, mesmo prestando atenção pra não fazer isso..

    Parabéns pelo texto e pelas fotos! =)

  4. zenha
    zenha ·

    Depois de ler fiquei sem mts duvidas quanto a escolher a Rocket em detrimento da Diana +F. A minha duvida estava no flash, se ir pelo da Diana se optar pelo Colorsplash. O Colorsplash não deixa sombra na foto???

  5. kfberberi
    kfberberi ·

    Ei bia, tive o mesmo problema de fotos em branco! Estava vendo suas fotos, e pelo jeito vc aprendeu!! hehe
    Alguma dica?
    Bjs

  6. jubss
    jubss ·

    Eu tenho uma Diana e acabei de comprar essa! Gostaria de saber como faz para revelar? é o mesmo processo da diana?

  7. edilsonz
    edilsonz ·

    Eu comprei a minha e acabo de revelar o filme. A câmera cumpriu as expectativas, gerando fotos bem legais. Mas tive um problema. Aqui na minha cidade, me disseram que a máquina de digitalização dos negativos não pega os sprockets. Alguém tem uma dica do que devo fazer? Abraços

  8. lua-buenocyriaco
    lua-buenocyriaco ·

    oi pessoal!
    to com um problemão, nenhum laboratório de bsb ou um especifico do rio (onde o pessoal do fotoclube faz as revelações) revela filme da Sprocket...como proceder? O____O
    eu quero as minhas com os furinhos e tudo o mais mas não sei onde fazer!! alguém pode indicar um laboratório (ou 10 ou 20 rsrs quantos puderem)
    valeu!

  9. jessicabarbosa
    jessicabarbosa ·

    Olá :)
    Comprei uma sprocket rocket... Gostaria de saber onde fica o compartimento de pilha...

More Interesting Articles