LomoPeople: Debi

Para LomoPeople desta semana, Shelley escreve uma ode à mulher que apresenta o seu analógicos e continua a manter o sonho vivo. Vamos todos nos encontrar Debi!

Debi foi tirar fotografias analógicas enquanto me lembro. Seu amor de analógico funciona tão profunda que cria uma barreira mental para ela quando se trata de câmeras digitais, ela simplesmente não consegue entendê-los. Debi me comprou a minha câmera analógica em primeiro lugar, me ensinou a carregar o filme, e encorajou-me a correr selvagens com as possibilidades. Ela me ensinou a ver uma fotografia em cada momento, a pensar com a lente da minha mente.
Cada elemento de uma determinada cena é crucial para a construção da ligação emocional, a memória viva, a instância em tempo útil. Eu queria captar essas lições em como as fotografias de Debi.

Esta dupla exposição acidental é uma história imensa em si. Quando eles voltaram para os Estados Unidos depois de vários anos na Alemanha, Debi e seu marido dirigia o caminhão de Bayonne, New Jersey para Killeen, Texas, com seu cão Holly no reboque. Seus primeiros meses foram passados para trás apreciando a paisagem. Estes são o ténis da Debi na cama do camião e ela está segurando a cerveja de seu marido em um ambiente acolhedor. Nesse fim de semana especial, eles dirigiram até Waco andar a cavalo. Ela está feliz nesta foto, algo que não é tão fácil de capturar nas fotografias de Debi. Embora ela não renha tirado esta foto, ela fez desenvolver todo o rolo se em uma sala escura no mesmo estúdio onde ela eo marido fizeram seus próprios anéis de casamento. Ela não está usando sua aliança de casamento, mas ela está vestindo sua camisola favorita. Essa camisola é feita de pele de coelho, macio e frágil, desgastado muito frequentemente, fazem-no sempre ao prescrito limpeza a seco.

Debi vez me disse que se ela já fez fotos para a vida, ela só iria desenvolver-se verdadeiro filme. Eu admiro isso nela; esse desejo de ser auto-suficiente, para fazer as coisas por conta própria sempre que pode. Debi planta seus próprios legumes num jardim, ela colhe-os com as próprias mãos. Ela costura seus próprios vestidos, enquanto o marido faz o seu próprio caiaque. Eles atiram seus veados, fazem seus próprios picles, fazem o ofício das suas próprias vidas. Tenho muito a aprender com Debi e ela sempre foi feliz em me ensinar.

Debi pensa que fotografia analógica é uma arte perdida. Armado com o conhecimento ea sabedoria que ela transmitiu em mim, eu sou um membro do movimento que irá manter viva fotografia analógica. Obrigado, Debi.

written by shelley on 2011-06-07 #lifestyle #b-w #ranch #dupla-exposicao #pessoas
translated by maria1

More Interesting Articles