Holga 135 BC - TLR

1

TLR: essas três letras mágicas soam imediatamente sedutoras para os lomógrafos. Lubitel, Rolleiflex, Voigtländer, Yashica… a produção de câmeras de todas estas marcas figuram entre as melhores TLR’s já feitas, mas elas as vezes podem ser um pouco caras.

Então se você se sente um pouco frustrado com isso e nunca experimentou fotografar olhando o visor de cima e sonha toda noite em ter uma TLR, aqui está uma fantástica câmera de plástico para iniciar seu aprendizado em TLR’s: a Holga 135BC TLR!

Primeiramente, vamos deixar claro uma coisa: se essa câmera foi nomeada como TLR, ela não exatamente é uma Twin Lens Reflex. A lente visora possui uma visão fixa e não permite focar já que não tem relação nenhuma com a lente que gera a imagem (ao contrário das “verdadeiras” TLR’s, onde as duas lentes trabalham juntos para focar). Mas isso não significa que você não pode se divertir e aproveitar fotografar no verdadeiro espírito das TLR’s.

Todos que já tiveram chance de fotografar com uma TLR sabem o quão é diferente a composição das fotos quando se olha de cima o visor e não diretamente ao assunto. Segurar a câmera na altura do peito, ou da cintura, se concetrar na imagem que você vê na pequena janela no topo da câmera, isso muda tudo quando se está fotografando. Seu ponto de vista já não é mais o mesmo, você se sente mais livre pra compor e não está encarando o seu assunto.

A Holga 135BC TLR permite todos esses sentimentos enquanto você fotografa: o visor é grande e claro o suficiente pra compor suas fotos, e para maior precisão, você tem o frame retangular também. O pequeno círculo, não exatamente no meio do frame retangular, mostra onde estará o centro da imagem quando fotografar de perto. Em outras palavras, é uma espécie de correção do erro de paralaxe, já que a lente que gera a visão está acima da lente que gera a imagem no fotograma, e para fotos próximas ao assunto isso faz uma pequena diferença entre o que se vê e o que sai na foto. Você também pode facilmente tirar fotos com a câmera no chão, ou na posição vertical visualizando a imagem do seu lado esquerdo ou direito, e até segurar a câmera de cabeça para baixo, acima de sua cabeça… nem sempre é fácil enquadrar dessa maneira, mas funciona!

E mais uma surpresa: fotografar no clima TLR não é a única magia desta câmera! Há também estas duas outras letras “BC”, sigla de Black Corner (“canto preto” em inglês). De fato essa câmera produz excelentes vinhetas. Não é o tipo de vinheta “natural/optica” como na LC-A, dentro da câmera há uma pequena máscara de plástico, exatamente na frente do filme, que escurece os cantos da imagem.

Além disso, há também a excelente lente de plástico Holga 47mm com seu suave toque que todoas gostamos tanto. A Holga 135, como sua irmã 120, tem esses pequenos ícones no casco da lente (1m/2m/6m/10m), 2 configurações de diafragma (f8 e f11), fotografa na velocidade de 1/100s e também tem a opção B (Bulb) para usar com tripé e cabo para acionar o obturador, para longas exposições.

Como o obturador e o botão de avanço do filme não possuem nenhuma relação, você pode se divertir o quanto quiser com múltiplas exposições, sobrepondo fotos holgaramas ou qualquer coisa que você queira criar com um filme 35mm! E, se você já possuir alguma lente adicional para Holga, (fisheye, grande angular, close-up, macro) elas também se encaixam na Holga 135 assim como na 120, para experimentações ópticas infinitas.

written by vicuna on 2010-09-06 #gear #35mm #review #twin-lens-reflex #vignetting #135 #tlr #plastic-lens #holga #black-corner #lente #plastico #visor #vinheta
translated by lucasjl

One Comment

  1. vicuna
    vicuna ·

    thanks for translating this review! :)

More Interesting Articles