Vinil + Filme: Mesma Alma , Sorrisos Diferentes

1

Discos de vinil e fotografia analógica tem muito em comum. Talvez mais que você imagina! Eu comecei a perceber essas similaridades e complexidades entre vinil e filme logo que comecei a usar minha Holga 135. Venha dar uma olhada!

Quando eu mudei para meu apartamento ano passado, estava ansiosa para que meu namorado e eu montássemos o aparelho de som dele. Ele vinha colecionando discos havia algum tempo mas morando no dormitório de uma universidade não tinha o espaço adequado para caixas de som e vitrola. Quase toda noite nós ouviríamos os discos: amavelmente escolhendo-os, deslizando-os cuidadosamente para dentro e para fora de suas luvas protetoras, e examinando seus detalhes minuciosos. Juntos começamos a construir uma coleção de discos eclética. Ouvir música em um disco de vinil se tornou uma experiência distinta pra mim; não havia avançar, nem pausar ou voltar repentinamente, e não havia como separar e ouvir faixas isoladas. Por causa dos discos de vinil, eu me tornei uma ouvinte mais ativa; eu comecei a apreciar álbuns como um todo, e comecei a ver o meio físico exprimindo a musica como um trabalho de arte também.

Aproximadamente três meses depois eu comprei uma Holga 135, depois que a câmera digital que eu tive nos quatro anos anteriores parou de funcionar. Eu estava pronta pra me libertar do descuido que sentia quando fotografando com uma digital, pronta pra aplicar a mesma proporção de arte e cuidado que eu sentia com musicas em formatos analógicos na minha fotografia. Assim como com os discos de vinil, Assim como com discos de vinil, o meio físico do filme permite que o artista manipule a maneira como a arte é percebida. Um disco vazio não contém nenhuma música, nenhum conteúdo, até que seja prensado; de maneira similar, um rolo vazio de filme não contém nenhum conteúdo até que a lente se abra e a luz entre para formar uma imagem. A mesma ética é aplicada para música analógica e fotografia analógica.

Uma vez que eu comecei a usar minha Holga, Eu verdadeiramente me apaixonei pelo filme. Eu desenterrei a velha Minolta de meus pais do início dos anos 80 e meu namorado e eu partilhamos uma Argus C3 dos anos 40. Durante os últimos meses, nossa paixão coletiva por música e fotografia analógica cresceu de forma gigantesca, assim como nossa coleção de câmeras, filmes e discos!

Eu não consigo escolher meu disco favorito; cada disco é único nas emoções que expressa, na cor do vinil e na singularidade da embalagem. Não importa o que está rodando na nossa vitrola, minha vida enriqueceu com a presença da música analógica.

written by the_lauris on 2010-08-11 #lifestyle #analogue #arte #camera #lomo #holga #vinil #lomografia #fotografia #musica #filme #gravacoes #vitrola #toca-discos
translated by viviane

One Comment

  1. marecori
    marecori ·

    Não é a toa que uma das minhas fotos que eu mais gosto é essa www.lomography.com/homes/marecori/photos/11900132

More Interesting Articles