Lomography, Grupo Sal e Multishow: tem dúvidas do futuro analógico?

1

O canal Multishow coloca no ar uma nova campanha, com 90% das fotos fotografadas com câmeras analógicas! Confira o papo com Marcelus Viana, o diretor de criação do Grupo Sal.

Na última semana o canal de TV a cabo Multishow colocou no ar sua nova campanha “A Vida Sem Roteiro”, são anúncios, bancas, banners, vídeos, mobiliário urbano, empenas, projetos de ambientação, ações de guerrilha e claro, diversas vinhetas no próprio canal.

Tá, mas o que a Lomography tem a ver com isso? Simples: 90% das fotos da campanha foram fotografadas com câmeras analógicas!

Criada pelo Grupo Sal – grupo que reúne 3 empresas de comunicação com uma visão em comum – uma agência de branding e publicidade, Mar Design, um estúdio de Motion Graphics, Brabo.tv e uma produtora de vídeo, Mellin Vídeos – a nova campanha do canal foi clicada pelos fotógrafos João Pádua, Maud Pádua e Marcelus Viana.

Conversamos com Marcelus Viana, que além de fotografar é o diretor de criação do Grupo Sal. Diga lá Marcelus!

Quando pintou a idéia de fazer uma campanha baseada em fotos analógicas? O que elas trazem de diferencial num projeto como esse?

O que me interessa em uma imagem, de uma maneira geral, é o sentimento. Acho que na maioria das campanhas atuais, as fotos sofrem tanto retoques que a imagem perde o jeito, a idéia e o sentimento original. Fica muito frio. Em fotos de produto, os retoques funcionam muito bem, mas nossa campanha é focada nas pessoas, na diversão, em momentos únicos. Por isso achamos que a textura, as cores e até os possíveis defeitos de revelação ou exposição de um filme, iriam ajudar a comunicar melhor a mensagem. O posicionamento do canal é “Multishow, A Vida Sem Roteiro”, a maioria dos programas são feitos em viagens, repletos de imprevistos e passagens reais. Nada melhor que um conjunto de fotos analógicas e lomograficas pra registrar graficamente esse conceito.

No momento em que a TV caminha para alta definição e 3D, usar fotografias analógicas na campanha não foi questionado?

Quando apresentamos o conceito para a comunicação de 2010, usamos várias fotos para ilustrar a campanha. Apresentamos, inclusive, o site da Lomography e dezenas de comunidades online que trocam imagens feitas com câmeras analógicas. E a apresentação foi um sucesso. As dúvidas só surgiram quando colocamos o orçamento no papel: filmes, revelação, contatos e ampliações. Mas o resultado surpreendeu à todos. Ficou melhor do que a gente tinha imaginado. O aproveitamento foi excelente e os apresentadores adoraram as “câmeras de brinquedo”. Foi bem divertido, mesmo.

Como foi a escolha de “qual” câmera usar em qual foto?

Basicamente nós usamos a Holga e a Fisheye. Não queríamos nos apropiar das fotos em sequência (Action Sampler, por exmeplo) por acreditar que, de alguma forma, essa era uma marca registrada da Lomography. Nossa intenção não era chamar atenção diretamente para esse assunto. Simplesmente apresentar uma campanha com imagens vibrantes, originais e bacanas. Foi o que aconteceu.

Você já conhecia a Lomography há muito tempo? Usa alguma máquina analógica?

Conhecia a Lomography há uns 4 anos. Tenho alguns amigos que já usavam as câmeras e participavam das comunidades online. Durante o processo, comecei com uma Lomolitos, adorei o resultado. Agora estou com uma das câmeras que compramos para a promoção. Feliz da vida, revelando filmes, ampliando fotos, fazendo álbuns. Acho que o mais legal é essa relação com o foto impressa, com o porta retrato, o quadro, o álbum. É uma relação tátil, verdadeira e divertida.

Além das fotos que ilustram esse post, você encontra no Facebook do Grupo Sal um “Álbum lado B”, com fotos da campanha que não foram utilizadas.

E vc, ainda tem dúvidas que o futuro e analógico?

written by gabriellupi on 2010-05-16 #news

One Comment

  1. deccir
    deccir ·

    uuuuu cool!

More Interesting Articles