Univolt HiR: Uma Câmara Panorâmica Vermelha e Pequenina

Esta é uma daquelas histórias sobre algo que ninguém sabe muito bem de onde veio. Um pequeno tesouro que estava guardado numa gaveta, sem esperanças de voltar a ver a luz do dia; até eu aparecer. Deixei-me apresentar uma câmara que produz panoramas alucinantes: a Univolt HiR!

Não se trata de uma antiguidade fantástica. É mais o caso de uma pequena e insuspeita coisinha vermelha que, por algum motivo, me fez olhar duas vezes e apaixonar-me completamente. É a Lomografia no seu melhor, pois não se tem ideia nenhuma de como vai ficar, e fica-se sem fôlego quando finalmente se vêem os resultados.

Este pequeno brinquedo estava largado em casa do meu pai, dentro de uma gaveta qualquer; afinal parece que já ninguém usa filme hoje em dia. Isso é, claro, até eu ficar obssecada com as pequenas maravilhas da fotografia analógica e começar a perguntar a toda a gente se tinham alguma coisa lá em casa, que já não queriam, e que me iria fazer extremamente feliz. Neste caso, tratou-se se uma máquina analógica.

Felizmente, o meu pai lembrou-se que esta coisinha vermelha estava algures lá em casa, e prometeu procurá-la. Tenho de admitir que quando vi o que era não lhe dei lá muito crédito. Já tenho outras tantas câmaras de 35mm: normais, brindes promocionais, etc. Mas depois li uma palavrinha em destaque, que me fez parar e ficar espantada: panorama!

Olhei para o interior. “Hmmm, é obviamente uma panorâmica falsa; limita-se a cortar um frame normal de 35mm, tanto em cima como em baixo. Só isso.” Mas depois reparei num pequeno pormenor inesperado. As bandas que estavam a fazer esse corte para formato de panorama não era bem regulares; mas sim curvados, o que quer dizer que o filme não era exposto como numa câmara convencional, mas com uma certa distorção que iria auxiliar neste efeito panorâminco. Não se tratava de uma verdadeira e fantástica câmara de panoramas como a Horizon Kompakt que tanto me tem feito babar, mas já era alguma coisa e valia a pena experimentar, pelo menos na minha opinião.

Por isso durante uma feliz manhã, quando tive que ir dar umas voltas importantes na parte turística da cidade, coloquei um rolo Lady Gray 400 ISO 135 neste meu tesouro vermelho. Estava tempo nublado, e se há alguma coisa que a minha Recesky TLR me ensinou foi que ISO 400 faz milagres quando se tem uma máquina com apenas um(a) abertura/tempo de obturação. Os resultados ficaram fantásticos.

Créditos: blablabla-anab

A minha estimativa é de que a abertura deve rondar f/11, f/16 no máximo, e a velocidade seja entre 1/500 e 1/1000. Esta é sobretudo uma câmara para luz do dia, que se irá deleitar ao sol e recompensar o fotógrafo em todos os seus desejos. No entanto é também utilizável durante a noite, se apontada em direcção a uma forte fonte de luz. De facto o tempo não tem estado muito solarengo e mesmo assim obtive 38 imagens fantásticas de um rolo a preto-e-branco de 35mm.

A lente é de vidro, por isso não se obtêm as distorções usuais, ou imagens desfocadas que são características de uma Diana F+ ou de uma Holga. Não existe efeito de vinheta e as imagens ficam bastante definidas (eu confesso que fiquei bastante surpresa). A qualidade mais apetecível desta câmara é mesmo o seu formato panorâmico.

Créditos: blablabla-anab

O processo é o mesmo que com qualquer outra máquina de ‘apontar e disparar’, com uma lente regular de 35 mm. A parte genial desta pequena câmara está no sua moldura interior. Esta corta um rectângulo normal de 35 mm em cerca de metade da sua altura, resultando assim numa zona exposta mais fina. Isto é bastante visível na forma como o laboratório digitalizou o meu filme.

Quando cheguei a casa tive de cortar as fotos correctamente no Photoshop. Em alguns casos fazer isto foi um pouco mais complexo, pois os limites não estão bem definidos, mas acabei por deixar ficar como estavam por gostar tanto de todo o preto na imagem.

Créditos: blablabla-anab

Em algumas das imagens é bem visível a distorção causada pela moldura concâva, sobretudo nas extremidades das fotografias, o que resulta num ligeiro efeito de desfoque, como se a imagem tivesse sido um pouco arrastava sobre a película.

Créditos: blablabla-anab

A única parte mais difícil é o efeito de parallax. O visor até ajuda um pouco pois também tem um formato rectangular panorâmico. Inicialmente estava com algum medo de falhar a maioria das fotos (a minha experiência com a Smena Symbol tem tido tanto de desastrosa como de ridícula nesta área) mas a pequena janela do visor é feita de plástico curvo, e por algum motivo não é preciso compensar muito para conseguir ficar com tudo enquadrado correctamente. Eu achei muito simples, e os meus resultados foram quase sempre aquilo que tinha em mente quando estava a fotografar.

Esta foi verdadeiramente a minha primeira experiência de disparar sem pensar, pois normalmente preocupo-me demasiado em controlar tudo nas minhas fotografias. Tento sempre ajustar o melhor possível todas as configurações, e planear cada imagem na perfeição. Neste caso não existe nada que possa ser controlado, nem mesmo a focagem, o que tornou este processo de fotografar muito relaxado. Tudo o que tive de fazer foi apontar e carregar no botão à medida que a inspiração aparecia.

Não há muito mais que possa contar a respeito deste meu diabinho vermelho, pelo menos não a nível técnico pois não consegui encontrar informação online. Provavelmente é mais uma dessas câmaras promocionais que acabam por se tornar numa favorita. Sei que a adoro e que recomendo a todos que tenham a sorte de encontrar algo similar: agarrem-na e já não larguem mais.

Vejo-me a usá-la bastante no futuro, e irei manter os olhos bem abertos em relação a surpresas como esta. Acho que a minha próxima experiência, para acrescentar ao efeito panorâmico, irá envolver Lomography 400 ISO CN e algum celofane colorido.

Podem ver o resto do meu álbum aqui!

written by blablabla-anab on 2012-03-29 #gear #review #lisboa #vermelho #iso #lomografia #plastico #usuario-review #lady-gray-400 #unreviewed #univolt-hir-panorama-camara-review #nova-camera
translated by blablabla-anab

More Interesting Articles