Primeiras Fotos com a Diana Mini

De maneira geral, eu já estou apaixonada. Por mais que eu ainda não tenha recebido fotos que eu considere ter um potencial tão alto, eu estou ansiosa para ver os resultados futuros. Imagens com qualidade ruim simplesmente significam que eu preciso praticar e experimentar mais e mais com a minha Diana Mini.

Eu comprei a minha Diana Mini bem no final de 2011. Eu estava, assim como eu esperava estar, muito animada e ansiosa aguardando a entrega. Eu percebi tarde demais que eu tinha esquecido completamente de comprar um flash para acompanhar a minha nova câmera (uma Câmera Diana de 1960 está vindo para mim pelo correio junto com um novo flash brilhante).

Eu sou extremamente nova nessa comunidade Lomográfica, mas sinto que a cada dia fica mais fácil de entender o conceito (ou menos longe eu estou de entender). Quando eu peguei o meu primeiro rolo de filme no laboratório, eu tenho que admitir quão desapontada eu fiquei. As imagens estavam desbotadas e tremidas, superexpostas, sem saturação. Eu coloquei a culpa na escolha que eu fiz de um filme com ISO alto (800; estúpida, eu sei.) Na segunda vez, eu experimentei um ISO 200, mas os resultados foram bem similares. Novamente, eu me culpei. Eu sei que eu não estava prestando atenção o suficiente nas configurações (por mais que sejam poucas) que a Diana Mini oferece, como as quatro diferentes configurações de foco, uma mudança de nublado/com sol e uma de N/B (exposição curta e longa). E agora estou no meu terceiro rolo de filme (demora mais para completar um rolo, já que eu posso “fotografar para sempre”!), um Lomography ISO 100. Eu tenho grandes esperanças.

Por mais que eu ainda não tenha visto tudo o que a minha Diana Mini pode fazer, eu estou extremamente animada para ver o que ela tem guardado para mim.

Sinceramente,
Amadora

written by derelictive on 2012-02-03 #gear #review #diana-mini #critica-do-usuario #analise-de-camera
translated by tatirc

More Interesting Articles