Fotos com um Kodacolor VR 1000 Vencido Há 25 Anos

3

Fotografei com um rolo vencido há 25 anos de Kodacolor VR 1000 e comparei os resultados brutos com aquelas que editei.

Em 1 de agosto de 2011 alguém postou um link para doação de um rolo de filme vencido Kodacolor 1000 VR que estava fazendo. Eu disse que apreciaria muito, dar rolo o respeito que merece, e postar meus resultados na web. Fui agraciado com o prêmio. Esta é a minha avaliação.

Recebi esta foto da caixa no e-mail:

Aqui está um close-up da parte importante:

Observe a data de validade. Expirou há 25! Além disso, observe onde ele diz: “Ja que as tinturas da cor podem mudar com o tempo, esse filme não poderá ser trocado, ou terá qualquer garantia contra, qualquer alteração na cor.”

Aqui está o interior da caixa:

Note onde ela menciona os outros filmes VR – 100, 200, 400 – e também a recomendação: “Não refrigerar para prolongar a vida do filme”. Quando este filme foi lançado, foi o filme negativo colorido mais rápido disponível. Aqui está um dos anúncios da época:

Depois de acariciar a caixa por uns dias e planejar minha excursão, eu decidi seguir a regra “filme perde um ponto de sensibilidade por década após seu vencimento”. Ajustei a exposição em menos dois pontos (cerca de 200 ASA) para compensar duas décadas e meia de vencimento. Usei uma Canon EOS Rebel Ti com uma lente rápida. Revelei numa Walgreens sem nenhum corte, sem digitalizar e sem fazer nenhuma cópia. Eu mesmo scaneei as imagens com mínima correção de cor. Digo mínimo sempre que se digitaliza negativos haverá alguns ajustes. O software tem de inverter a imagem e compensar a máscara laranja, por exemplo.

Então, eu editei cada imagem do jeito que eu normalmente faria para um resultado final. Eu ajustei o brilho, contraste e equilíbrio de cores. Eu também cortei a imagem onde era necessario. Nos pares a seguir, a primeira foto é a original e a segunda recebeu retoques.

Aqui estão os resultados:

Então, o que eu aprendi com esta experiência? Primeiro, o “filme perde um ponto de sensibilidade por década expirado”. Eu vi outras pessoas tentando fotografar com filmes vencidos e muitas fotos acabam subexpostas porque a pessoa não fez o ajuste para compensar a perda de sensibilidade. Este filme era ASA 1000 e fotografei com ele usando ASA 200. Me pareceu ser suficiente para compensar duas décadas e meia expirado. Segundo, há uma mudança de cor definitiva. Acho que isso acontece porque as camadas de cor sensíveis perdem a sensibilidade em taxas diferentes. Algumas pessoas disseram preferir as cores frias das imagens não-retocadas. Pessoalmente, eu gosto mais dos contrastes das retocadas. O que você acha?

written by gvelasco on 2012-01-23 #gear #review #expired-film #lomography #user-review #kodacolor-vr-1000 #expired-color-negative
translated by vctrrl

Kickstarter

Bringing an iconic aesthetic to square format instant photography, the Diana Instant Square fills frames with strong, saturated colors and rich, moody vignetting. Built to let your inspiration run wild, our latest innovation features a Multiple Exposure Mode, a Bulb Mode for long exposures, a hot shoe adapter and so much more! It’s even compatible with all of the lenses created for the Diana F+ so that you can shake up your perspective anytime, anywhere. No two shots will ever be the same. Back us on Kickstarter now!

3 Comments

  1. tiagoycastro
    tiagoycastro ·

    podia pelo menos ter tirado alguma foto em ambiente escuro, que é justamente esse o diferencial desse filme. mas tão legais as fotos.

  2. mapreuss
    mapreuss ·

    Mas se a ASA caiu de 1000 pra 200 o filme não vale mais para ambientes escuros, certo? Um filme ASA 200 é pra fotos externas em dias nublados. Se ele tirasse em um lugar escuro, não ia sair nada. Isso que ele quis dizer com "(...) e muitas fotos acabam subexpostas porque a pessoa não fez o ajuste para compensar a perda de sensibilidade."

  3. gregoriobruning
    gregoriobruning ·

    De fato preferi as fotos sem retoque, elas parecem ter mais verdade. Ótimas fotos!

More Interesting Articles