Lca_120_september_2014_header
Have an account? Login | New to Lomography? Register | Lab | Current Site:

Minchi revela seu lado lomográfico!

*Era uma vez*… Minchi, nascida e criada em Brescia e que, mais tarde, mudou-se Padova para realizar um de meus sonhos, a graduação em Psicologia.

… então, um dia, você descobriu a fotografia… como?
Ganhei minha primeira câmera do meu tio, quando tinha oito anos. Eu fotografava qualquer coisa, principalmente meus pais ou parentes enquanto dormiam, na verdade, eu me tornei um mini incubo. :-D

Como a Lomografia mudou no seu modo de ver a fotografia?
Inconscientemente, a fotografia sempre fez parte de mim, ainda que fosse mais um caso de ódio que de amor. Mas a Lomografia foi me convencendo cada vez mais de que a câmera é importante, mas é ainda mais importante o olho e o coração da pessoa que por trás do objeto fotografado e, então, o ódio deu espaço para o amor.

Câmera fotográfica é…?
Emoções contidas em uma foto e a surpresa após a revelação do filme, um pouco como a caixa de chocolates de Forrest Gump, você nunca tem certeza do que vai encontrar.

O que significa p’ra você ter uma câmera fotográfica na mão?
Ter sempre um mesmo pensamento na cabeça “Ai, senhor, será que coloquei o filme certinho na máquina?”. Brincadeiras à parte, significa fazer os outros verem a maneira como eu vejo o mundo.

Com qual “mood” você costuma estar quando consegue se expressar melhor pelas fotos?
Emocionada como uma criança que vê, pela primeira vez, a neve e também muito orgulhosa.

Dizer UAU diante de uma foto. O que te causa reação?
As cores, gosto muito de fotos coloridas, azuis intensos, vermelhos vivos, etc. Mas, descobri que sou um desastre com processo cruzado.

Que experiências te fizeram crescer no campo da fotografia?
Principalmente, meus erros, não fotografar um dia ensolarado com um filme de iso 400 – fotos em que o flash dispara não são divertidas. Basicamente, ainda sou iniciante, tenho muito a aprender.

E há quantos anos você é Lomógrafa?
Desde 2008, com intervalos.

Quem poderia fazer ou já fez o elogio mais importante para você?
Meu companheiro de quarto, ele é quem suporta minhas ideias malucas e não é exatamente um distribuidor de elogios.

Se a fotografia é arte, o que ela representa p’ra você? E se fosse um livro, um filme, uma música, seria…
Se fosse um livro seria “Be My Knife” de David Grossman; um filme, “O Piano” de Jane Campion; uma canção, “Aria” de Gianna Nannini.

Paisagens ou retratos?
Paisangens.

Você é “analógica” por quê?
Apesar do lema da Sociedade Lomográfica ser “Não pense, dispare”, a fotografia analógica me ajuda a “pensar”.

O quê mais gosta na Lomografia?
A brincadeira, a experimentação.

Sente orgulho de você mesma quando…?
As pessoas gostam do que eu faço, fiquei muito orgulhosa pela oportunidade de ser entrevistada. :-D

Pergunta nada a ver, o quê você come no café da manhã?
Uma xícara de leite da maneira certa (sem álcool, hein).

Nome verdadeiro: Giuseppina Vilardo
Nome lomográfico: minchi
Idade: 30
Um detalhe pessoal: óculos cor-de-rosa e cabelo cacheado bagunçado
Câmeras favoritas: Diana mini e Diana instant back
a sua Home

written by alessiab and translated by anarollemberg

No comments yet, be the first

Read this article in another language

The original version of this article is written in: Italiano.