Bokeh: Aquelas partes desfocadas de uma foto

Como tirar aquelas fotos legais onde o objeto de interesse aparece nítido e todo o resto é desfocado?

Um dos efeitos mais atraentes da fotografia é tal do bokeh , que é realmente fácil de fazer quando você conhece a teoria por trás dele. Não confundir com “desfocar” coisas, quando você deliberadamente (ou não) coloca o objeto fora de foco. Por exemplo, quando você tira um retrato próximo com a Holga mas se esqueceu de trocar a opção “paisagem” da lente.


Desfocado.

Permitam-me apresentar o conceito de “profundidade de campo” (da Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/Depth_of_field):
“A profundidade de campo é a parte de uma cena que aparece nítida na imagem”

Basicamente, profundidade de campo é determinada pelo número f da lente. Diminuir a abertura (aumentar o número f) aumenta a profundidade de campo, isso resulta em uma imagem nítida desde o objeto mais próximo até o infinito. Basta definir uma abertura pequena (f16 ou f22), que o foco em seu objeto e quase tudo o que aparece por trás dele fica nítido na foto, bom para paisagens.


Alta Profundidade de Campo

Por consequência, aumentar o diâmetro da abertura da lente (diminuindo o número f) diminui a profundidade de campo. Assim, uma vez que você ajustar manualmente o foco da lente sobre o seu tema de interesse, a parte da cena que aparece nítida será muito pequena, às vezes só até a alguns centímetros de distância do ponto focal (veja a foto da mesa de xadrez).

Bokeh.

Entretanto, é preciso entender que nem todas as câmaras irão fazer esse tipo de coisa, pois você precisa poder alterar manualmente a abertura e o foco. Câmeras SLR (Zenit), TLR (Seagull, Rollei) ou Rangefinder (Fed, Zorky) são as melhores opções, juntamente com uma lente luminosa (que permita abertura f2 ou inferior).

written by megustastu on 2011-01-29 in #gear #tipster

More Interesting Articles