29ª Bienal de São Paulo

5

Arte ao alcance de todos.

Quando você se aproxima do pavilhão da Bienal do parque do Ibirapuera, você já nota que tem algo diferente no ar e na grama: centenas de girassóis, saturadas como só elas e uma árvore revestida com um tecido super macio. Sim, estamos falando de arte. Bem-vindo à 29ª Bienal de São Paulo.

O título da exposição de 2010 é “Há sempre um copo de mar para um homem navegar” – verso do poeta Jorge de Lima. Tentar explicar essa ideia seria algo muito refinado e pretensioso para um mero fotógrafo como eu, mas creio que sintetize a força de vontade e determinação do artista em produzir infinitas criações vindas dele mesmo. O “copo de mar” seria algo como o infinito próximo, o interior do artista e sua relação com a arte. Filosófico, não? (não interprete minha ideia como o certo, eu posso estar falando uma mega bobagem…)

Você vai encontrar de tudo um pouco por lá: belas fotografias, inúmeras instalações, documentários, animações, teatro, sala de discussão e obras que certamente vão fazer seu balão de pensamento gritar em caixa alta e em bold: “WTF?”

Ver tudo em um dia é trabalho árduo, praticamente impossível. Então prepare um tênis confortável, mande ver na cafeína e de preferência chegue cedo, porque nos fins de semana a Bienal está enchendo.

Aqui vai uma dica para os lomógrafos, flash é proibido, então vá de ISO alto ou dê um jeito de “abafar” sua potência a ponto de não chamar a atenção. Colocar gel colorido no flash ajuda a amenizar a carga. Será um jogo de esconde-esconde.

written by jorgesato on 2010-10-23 in #world #locations #arte-bienal-ibirapuera #festival

5 Comments

  1. mabbom
    mabbom ·

    meu amigo, vc está frenético!!

  2. jorgesato
    jorgesato ·

    hahahaha, ééé mabbom, o vício lomográfico não é fácil :)
    abração

  3. camarques13
    camarques13 ·

    animal!

  4. jorgesato
    jorgesato ·

    valeuzão camarques :)

  5. svoboda
    svoboda ·

    só fotao!

More Interesting Articles