O sofisticado e cômico médio formato de René Maltête

O francês René Maltête tinha um olhar bem apurado para a fotografia, e parecia fazer isso com pitadas de sofisticação, bom-gosto e irreverência. Que tal conhecer nesta série de artigos aquilo que torna únicos nossos fotógrafos favoritos?

Há qualquer coisa nas imagens feitas por nossos fotógrafos favoritos que capturam nosso olhar e nos deixam inspirados. Seja um ângulo, um formato, as maravilhosas cores saturadas ou o monocromatismo. Esta série mensal de artigos vai trazer para vocês o que torna cada fotógrafo singular. E, para inaugurarmos nossa série que tal conhecermos um pouco mais da vida e do olhar apurado de René Maltête?

Foi durante a adolescência que René, munido de sua Bakelite Pontiac 6×9, começou a registrar o mundo à sua maneira. No início da década de 1950, ele teve a oportunidade de trabalhar com nomes como Jacques Tati, Claude Barma e René Wheeler e foi a Paris pós-segunda guerra seu cenário escolhido para suas fotos sempre incongruentes, mas recheadas de boas surpresas e humor.
Criatividade, ousadia e generosas doses de atrevimento compõem a essência da personalidade deste fotógrafo, que também era escritor, poeta e ecologista. Afinal, quem mais, se não uma pessoa divertida e um tanto debochada, deixaria para a posteridade esta maravilhosa coleção de imagens?

Maltête também trabalhou com uma Semflex 6×6 adquirida na década de 1950. A elegância do preto & branco em médio formato era o que ele mais gostava. Ele sabia como ninguém capturar imagens inusitadas e que ao mesmo tempo nos levavam à reflexão.

René Maltête nos deixou aos 70 anos de idade em 2000, porém há todo um legado de fotos inusitados para a gente descobrir.

Fonte das Imagens: http://rene.maltete.com/

written by brazilianmod on 2013-03-07 in #lifestyle #bakelite-pontiac-6x9 #semflex-6x6 #fotografia-analogica #paris #rene-maltete #medio-formato #p-b

More Interesting Articles